Outras condutas indevidas de corretor/consultor

Outras Condutas Inadequadas De Corretores/Consultores

Corretores de ações e de commodities e outros consultores financeiros são conhecidos por se envolver em muitos tipos de fraude e outras práticas em violação das regras, práticas e procedimentos da SEC, da CFTC, da FINRA e outras da indústria.

Representando clientes do Brasil na Flórida e em todos os Estados Unidos.

Nós usamos os melhores intérpretes e tradutores para ajudar nossos clientes de língua portuguesa do Brasil a explicar suas reivindicações em processos judiciais e de arbitragem em todos os Estados Unidos.

Muitas das práticas ilegais são descritas abaixo:

Fraude por afinidade

Fraude por afinidade refere-se a fraudes em investimentos em detrimento de membros de determinados grupos identificáveis, como comunidades religiosas ou étnicas, idosos ou grupos de profissionais. O discurso dos "fraudadores" é frequentemente "apenas disponível" para os membros do grupo específico porque o fraudador infiltrou-se no grupo e ganhou a confiança e crédito dos membros.

Abuso de melhor execução

Deixar de empregar a diligência razoável para verificar que a ordem de um cliente seja executada pelo melhor preço possível, devido às condições prevalecentes do mercado.

Violação de dever fiduciário

Supõe-se que um corretor aja como um profissional treinado, uma pessoa com conhecimento e habilidades superiores em comparação com o investidor comum. Ele frequentemente recebe em confiança as economias da vida de investidores. Um corretor deve agir sempre com a máxima lealdade, cuidado e sinceridade na negociação com um investidor e seus ativos. Há vários graus de outros deveres fiduciários dependendo do relacionamento.

Ponto de interrupção de venda

A maioria dos fundos mútuos oferecem descontos de comissão que dependem do valor do investimento. Os valores do investimento são chamados de pontos de interrupção. Por exemplo, uma compra de $24.999 exigiria uma comissão de 5%. Entretanto, se a compra fosse de mais um dólar, ou seja, $25.000, a comissão diminuiria para 4,5%.

Famílias de fundos também não exigem que o investimento seja no mesmo fundo. Por exemplo, se uma família de fundos oferece um grande fundo teto e um pequeno fundo teto, você teria direito à comissão com desconto se você investisse $12.500 em ambos os fundos da família de fundos.

Algumas famílias de fundos também darão a você o benefício do desconto por ponto de interrupção se você concordar em investir a totalidade dos $25.000 por um período, normalmente 13 meses.

A fraude em fundos mútuos aparece quando os corretores, a fim de maximizar suas comissões, recomendam compras de fundos por pouco abaixo do ponto de interrupção ou deixam de recomendar uma classe de ações adequada devido à duração de tempo que um cliente prevê manter o fundo, ou vendem uma classe de ações que seja incompatível com os objetivos do cliente. Corretores inescrupulosos maximizam suas comissões ao deixar de informar o cliente os vários métodos pelos quais as comissões e despesas podem ser reduzidas.

Negociação excessiva de ações

Negociação excessiva refere-se a excessivas compras e vendas de valores mobiliários por um corretor com a finalidade de gerar comissões e/ou taxas e sem considerar os objetivos de investimentos do cliente.

Falha na revelação

O corretor deixou de informar a você fatos relativos a um investimento. Se você tivesse conhecimento desses fatos, você não teria concordado em comprar o investimento.

Falha na diversificação. Concentração excessiva em valores mobiliários ou classes de ativos individuais

É aceito quase universalmente que o desempenho de uma carteira depende da diversificação. Ocorre concentração excessiva quando a carteira contém investimentos em muito poucos títulos ou classes de ativos como obrigações, ações, imóveis, moedas, etc.

Falha na execução

Em algumas ocasiões, um corretor não quer colocar uma ordem que um cliente deseja. Talvez ele pense que ele é mais inteligente ou talvez sua empresa esteja envolvida em manipulação do mercado de ações. Independentemente, o corretor tem o dever de executar suas ordens de imediato. O corretor raramente tem justificativa para recusar-se a aceitar sua ordem.

Falha em seguir instruções

O corretor é instruído a comprar ou vender um título ou seguir uma estratégia de investimentos específica. O corretor ignora as instruções e não faz nada ou compra algo totalmente diferente.

Falha em proteger os lucros

A conta valorizou de modo significativo. O corretor deixa de recomendar ou implantar uma estratégia para proteger os lucros da conta.

Falha na supervisão

Os supervisores dos corretores de ações têm a responsabilidade de monitorar os corretores para garantir que eles cumpram as leis de valores mobiliários federais e estaduais, as regras e regulamentos da indústria de valores mobiliários, bem como as próprias políticas e procedimentos da empresa de corretagem. Supervisores de corretores frequentemente baixam sua guarda quando os corretores sob sua supervisão geram maiores comissões em que os supervisores obtêm e excedem comissões.

Fraude em negociação de moedas estrangeiras

Negociação de moeda estrangeira refere-se a negociação de moedas estrangeiras. Investir em moedas estrangeiras é extremamente arriscado. A vasta maioria dos investidores individuais não compreendem isso ou o risco envolvido. Além disso, a negociação de moeda estrangeira não é regulamentada. A maioria dos "Corretores" que se envolvem em negociação de moedas estrangeiras não são registrados por nenhuma agência. A CFTC alerta que qualquer pessoa que faça as seguintes declarações está tentando fraudá-lo:

  • Oferece garantias de lucros ou alegações de alto desempenho.
  • Essas alegações e outras semelhantes podem ser falsas:
  • Se o mercado subir ou descer, no mercado de câmbio você terá lucro.
  • Lucre $1.000 por semana, todas as semanas.
  • Nós estamos superando 90 por cento dos investimentos nacionais.
  • A principal vantagem dos mercados de moeda estrangeira é que não há mercado para especuladores. Nós garantimos a você que terá uma taxa de retorno de 30 a 40 por cento dentro de dois meses.

Extratos e documentos de conta forjados

Com a chegada dos computadores de mesa e impressoras coloridas, tornou-se relativamente fácil para corretores de ações reproduzirem extratos de contas. Esses corretores enviam extratos de contas, confirmações e outros documentos falsos que parecem oficiais para seus clientes, refletindo posições e saldos fictícios. Envolvendo-se nessa fraude, os corretores fazem com que seus clientes acreditem que sua estratégia de investimento está funcionando e que eles não precisam se preocupar com nada ou para esconder o fato de que o corretor retirou a totalidade dos recursos do cliente da conta.

Fraude

Usar um dispositivo ou conluio manipulador, enganoso ou outro fraudulento para efetuar qualquer transação, ou induzir a compra ou venda de qualquer título.

Transferências fraudulentas de ativos

Uma corretora opera sob um nome e incorre em dívidas, responsabilidades e ações judiciais significativas. Quando a firma alcança um ponto em que precisa liquidar ativos para pagar suas responsabilidades, ela fecha as portas e transfere os ativos para uma firma nova com um nome diferente. Ambas as empresas terão os mesmos funcionários e administradores.

Front running

Um corretor de ações compra ou vende valores mobiliários por sua própria conta antes de executar ordens previamente dadas por seus clientes. Depois de o corretor ter executado as ordens de seus clientes, o corretor fecha suas posições com um lucro baseado no novo preço criado pela compra ou venda das ordens do cliente.

Garantias

Garantir aos clientes que eles não perderão dinheiro em uma transação específica de títulos, fazer previsões de preço específicas, ou concordar em partilhar perdas na conta do cliente.

Títulos podres de alto rendimento e fundos mútuos de títulos podres de alto rendimento

Fundos de títulos com Títulos de Alto Rendimento recebem classificação abaixo do grau de investimento e são mais suscetíveis de inadimplência. Tipicamente, os clientes não são informados de que esses investimentos são conhecidos na indústria como "Títulos Podres". Como a maioria das pessoas não colocaria as economias de suas vidas em algo chamado "Podre", os corretores renomeiam esses títulos chamando-os de alto rendimento e não informam o cliente do risco significativo que eles carregam. Alto Rendimento soa atraente, mas alto rendimento significa alto risco.

Negociação com informações privilegiadas

Comprar ou vender um título possuindo informações importantes e não públicas relativas a um emissor.

Abuso de ordem de limite

Falha de um emitente do mercado de mostrar a ordem de limite de um cliente em suas cotações publicadas, exceto em caso de uma exceção válida.

Abuso de margem

Contas de margem são uma fonte significativa de lucros para uma corretora. O cliente toma dinheiro emprestado da corretora usando o patrimônio em sua conta como garantia. O corretor então utiliza o dinheiro para comprar outros títulos para o cliente. O cliente paga comissões sobre as ações adicionais compradas na conta, bem como juros sobre o dinheiro tomado emprestado.

Margem também dobra o risco do investimento. Contas podem ser liquidadas se as ações caem em valor, mesmo se a queda for temporária.

Abuso de markup /markdown

Cobrar de um cliente excessivos markups, markdowns ou comissões sobre a compra ou venda de valores mobiliários.

Falsas declarações

Fazer falsas declarações ou deixar de revelar fatos importantes relativos a um investimento. Exemplos de informações que podem ser consideradas importantes e que deveriam ser precisamente apresentadas a clientes incluem: os riscos de investir em um título específico; as cobranças ou taxas envolvidas; informações financeiras da empresa; e informações técnicas ou analíticas, como classificações de títulos.

Abusos de fundos mútuos de várias classes

Fundos mútuos tipicamente têm diferentes classes de ações, tipicamente chamadas A, B e C. Ações da classe A são objeto de cobrança na compra, o que significa que você paga comissões por ocasião da compra. Entretanto, ações de classe A têm menores tarifas anuais permanentes. Ações da Classe B são objeto de cobrança no fechamento, o que significa que você paga uma comissão se você vender o fundo dentro de um determinado número de anos. Quanto mais você mantiver o fundo, menor é a comissão no fechamento. Ações da Classe C têm uma comissão fixa anual que é tipicamente 1% do valor investido. As tarifas anuais das ações da Classe B e C podem ser mais do que o dobro em relação às ações da Classe A. Portanto, dependendo do tempo que você detém um fundo, pode ser menos caro pagar a comissão na compra. Independente da classe de ação, o corretor recebe o pagamento de uma comissão quando o fundo é comprado.

Abuso de fundos mútuos

Abusos de Fundos Mútuos incluem negociação excessiva de Fundos Mútuos, troca de Fundos Mútuos, ações da Classe B de Fundos Mútuos e Ponto de Interrupção de Venda Comissões de Fundos Mútuos podem ser de até 5% do valor investido. Essas comissões dão a corretores inescrupulosos incentivo significativo para vender-lhe um fundo, independente de ele ser apropriado para você.

Negociação excessiva/troca de fundos mútuos

Fundos mútuos são considerados investimentos de longo prazo. Negociação excessiva de fundos mútuos é a prática de compra e venda de fundos mútuos para a finalidade de gerar uma comissão.

Troca de fundos mútuos envolve a substituição de um fundo mútuo pelo mesmo tipo de fundo em outra família de fundos mútuos para a finalidade exclusiva de gerar comissões.

Negligência

Qualquer número de comportamentos pode constituir negligência. A maioria dos casos envolvem corretores que não informam seus clientes sobre todos os riscos inerentes a seus investimentos. Se um corretor sabia do risco e esqueceu de informar, ou ignorava os riscos, esse comportamento é uma negligência.

Os corretores têm o dever de cuidado de ser razoavelmente diligentes e prudentes no tratamento das contas dos clientes. A negligência ocorre quando o corretor falhou em seu dever de ser razoavelmente diligente ou prudente e não agiu como um corretor razoável e prudente teria agido na mesma situação.

Fraude de opção

Corretores de ações com frequência não compreendem e amiúde fazem declarações falsas sobre a natureza, mecanismos e riscos de opções. Opções são investimentos complicados e extremamente arriscados, adequados para pessoas que compreendem o enorme risco de opções e podem assumir a perda de uma parte significativa de seu investimento.

Concentração excessiva

Uma das regras mais importantes de investir é a diversificação. Se um corretor concentra sua carteira em um único investimento ou tipo de investimento, então o risco de perda naquela carteira é drasticamente aumentado. É o velho ditado que diz que "não é sábio colocar todos os seus ovos em uma única cesta". Concentração excessiva é outra forma de abuso de corretores de ações.

Esquemas Ponzi

A sedução de maiores retornos do que os geralmente disponibilizados por corretores pode ser um esquema Ponzi, ou seja, o corretor está tomando emprestado de Peter para pagar Paul. Esses esquemas são também conhecidos como pirâmides e com frequência são uma forma de fraude por afinidade.

Transações privadas

Transações privadas de títulos entre um corretor e um cliente que podem violar regras da NASD, particularmente quando essas transações são feitas sem o conhecimento e a permissão da empresa do representante de vendas.

Venda não autorizada de ações

Um corretor venderá um investimento que não é vendido ou autorizado por sua própria corretora. O corretor quase sempre recebe uma comissão especial ou honorários de intermediário por vender um investimento fora de sua empresa.

Manipulação do mercado de ações

Existem muitas formas de manipulação do mercado de ações como negócios fictícios (transações entre diferentes contas controladas pela mesma pessoa); dominação e controle ou "pump and dump" (agrupar ações, torná-las raras para aumentar o preço e então vendê-las todas no mercado); e marcar o fechamento (colocando ordens no fim do dia para aumentar o preço de fechamento).

Roubo de fundos ou valores mobiliários

Remover fundos ou valores mobiliários da conta de um cliente sem a autorização prévia do cliente. Alguns exemplos:

  1. O Corretor toma dinheiro emprestado de você e nunca paga.
  2. O Corretor recomenda um título inexistente e retém o preço de compra.
  3. O Corretor retira o dinheiro de uma conta sem permissão. (Vide extratos falsos abaixo).
  4. Um cheque é enviado para o cliente de uma conta de corretagem. O cliente não pediu o cheque. O cliente telefona para o corretor para perguntar o motivo de o cheque ter sido enviado e o corretor alega que foi um erro e pede ao cliente para enviar o cheque de volta para ele diretamente. O corretor endossa o cheque quando o recebe e deposita em outra conta.

Negociação não autorizada

Comprar ou vender títulos na conta de um cliente sem primeiro contatar o cliente e o cliente não autorizar especificamente a venda ou compra, a menos que o corretor tenha recebido do cliente poder discricionário por escrito para efetuar transações na conta ou o corretor tenha recebido autoridade em relação a preço e ocasião.

Recomendações inadequadas

Corretores têm obrigação de conhecer as necessidades financeiras, objetivos e circunstâncias de seus clientes antes de recomendar um investimento. Recomendações inadequadas ocorrem quando o corretor recomenda um investimento incompatível com a idade, situação financeira, necessidades, circunstâncias ou objetivos do cliente. Investimento em um tipo de título específico pode não ser adequado ou o valor ou frequência das transações podem ser excessivos e, portanto, inadequados para um determinado cliente. Por exemplo, seria inadequado se o cliente quisesse segurança do principal e o corretor recomendasse uma estratégia arriscada de ações e opções.

Abuso de plano de previdência variável

Planos de previdência oferecem algumas das maiores comissões e taxas disponíveis para um corretor. Planos de previdência também são caros para manutenção ou resgate antecipado. As multas por resgate antecipado podem ser de 20% ou mais do valor investido. O valor da retirada poderia também ser objeto de multas fiscais significativas em caso de retiradas antecipadas. Assim, esses investimentos são perfeitos para abusos.

As altas comissões e taxas oferecem incentivo significativo para corretores fazerem falsas declarações de seus benefícios quando recomendarem planos de previdência para seus clientes. Um exemplo é quando corretores alegam que um plano de previdência variável é garantido e que o cliente não pode perder dinheiro. Entretanto, o corretor não informa o cliente que os títulos subjacentes no plano de previdência estão sujeitos ao risco de mercado. A garantia não compensará durante a vida do titular a menos que os títulos subjacentes valorizem em termos de valor. O benefício por morte é a única garantia em um plano de previdência onde os herdeiros do clientes receberão o valor originalmente investido.

Marque sua consulta inicial com um advogado especializado em lei de valores mobiliários e commodities

Contate o escritório de advocacia de Robert Wayne Pearce, P.A. para discutir sua reivindicação por conduta inadequada de seu corretor/consultor. Você pode entrar em contato com o escritório por telefone no número 561-338-0037, gratuitamente pelo 800-732-2889 ou via email.

Contact Us For A Free Consultation
Phone Numbers: 800-732-2889 561-338-0037
I have read the disclaimer